27/09/2017

"Justiça que tarda, falha"!

“Sempre ouvimos que Justiça tarda, mas não falha. Talvez, essa história de Justiça que tarda, mas não falha, seja para consolar aqueles que precisam de Justiça e não a encontram ou quando a encontram, já faz tanto tempo que pouco resolve. Eu vejo que Justiça que tarda, falha”. A declaração é do deputado Tadeu Veneri (PT) ao comentar a condenação em primeiro grau de três anos e meio de reclusão de Ingo Hubert,o ex-secretário da Fazenda do governo Jaime Lerner, e do doleiro Alberto Youssef, acusados de lavagem de dinheiro no caso Adifea. A denúncia foi feita em 2003, quando Veneri foi um dos relatores da CPI da Copel.

Entre outras irregularidades, o relatório final da CPI indicou que foi realizado um contrato de prestação de serviços e consultoria entre a Copel e a Adifea, a Associação dos Diplomados da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo que resultou num prejuízo de R$ 16, 8 milhões aos cofres públicos. “Essa condenação, quinze anos depois, é a mesma coisa que nada”, disse Veneri, destacando que se trata de uma decisão de primeiro grau e uma pena de três anos e meio. “O doleiro deve estar rindo”, comentou Veneri.

Conforme o relatório da CPI, dos R$16,8 milhões pagos à Adifea, R$ 10,7 milhões foram repassados ao proprietário da Embracon (Empresa Brasileira de Consultoria), que distribuiu o montante para 36 pessoas físicas e jurídicas.

Confira o pronunciamento:

 



Autor: Assessoria deputado Tadeu Veneri


Portal Liderança do Partido dos Trabalhadores da Assembleia Legislativa do Paraná
Praça Nossa Senhora Salete s/n, Curitiba - PR - CEP: 80530-911
Telefone: (41) 3350-4157 / 3350-4396