23/05/2020

Arilson quer a música “Bicho do Paraná” como patrimônio artístico do estado

Arilson quer a música “Bicho do Paraná” como patrimônio artístico do estado

Na última segunda-feira, (18), a cultura paranaense perdeu um artista que marcou o tempo e a história: João Lopes, conhecido em todo o estado pela música que fez grande sucesso, “Bicho do Paraná”. O artista morreu em Curitiba, onde residia há anos, e enfrentava problemas de saúde.

Em sessão remota da Assembleia Legislativa, o deputado Arilson destacou pedido de voto de pesar pela morte do músico e protocolou um Projeto de Lei que propõe o reconhecimento da música “Bicho do Paraná” como patrimônio artístico do estado.

João Lopes elevou o orgulho paranaense com a frase “eu não sou gato de Ipanema, sou bicho do Paraná”, que mostra a admiração pelo modo de vida simples e interiorano que muitos paranaenses vivenciam. A música que é conhecida como um “hino não oficial” do estado marcou gerações e tem grande relevância artística e cultural para o povo paranaense.

João Lopes é natural de Califórnia, no norte do estado. Ele se orgulhava de ser paranaense e do interior, expressou este sentimento em várias músicas, que valorizam a cultura e a diversidade do povo do Paraná, marcada por tradições que são resultado de diferentes colonizações.

"A ideia também veio do meu amigo, professor Paulo Sérgio, de Centenário do Sul, fã incondicional do João Lopes. A cultura paranaense é muito rica e plural, mas não é valorizada como deveria. O músico João Lopes nadou contra a correnteza e conseguiu alcançar sucesso na década de 80, a música é um símbolo para o interior do estado, principalmente o nosso norte do Paraná, do pé vermelho. Essa homenagem é o reconhecimento por um artista que deixou um legado e contribuiu com a formação e valorização da nossa identidade", justificou o deputado.

Autor: Por Louan Brasileiro, da Assessoria de Comunicação


Portal Liderança do Partido dos Trabalhadores da Assembleia Legislativa do Paraná
Praça Nossa Senhora Salete s/n, Curitiba - PR - CEP: 80530-911
Telefone: (41) 3350-4157 / 3350-4396