06/03/2020

Bancada do PT condena atitude de Bolsonaro e sai em defesa da democracia

Bancada do PT na Assembleia Legislativa: Tadeu Veneri (líder), Arilson Chiorato, Luciana Rafagnin e Professor Lemos. Fotos: Divulgação/ Alep

A bancada do PT na Assembleia Legislativa condenou, nesta semana, a atitude do presidente Jair Bolsonaro que na última quarta-feira (4) levou um humorista para atender a imprensa no Palácio da Alvorada, zombando dos jornalistas ao ser questionado sobre o aumento de 1,1% no Produto Interno Bruto (PIB) em 2019, divulgado pelo IBGE.

O líder do partido, deputado Tadeu Veneri, afirmou que Bolsonaro faz piada com a tragédia dos brasileiros. “Enquanto se recusa a explicar o minúsculo crescimento de 1,1% no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2019, mandando bananas aos jornalistas, o presidente da República ignora o sofrimento da população brasileira que está ameaçada pela volta do sarampo, o novo coronavírus e, no Paraná, ainda é atingida por uma epidemia da dengue”, disse Veneri.

Segundo o parlamentar, o PIB de 1,1% é uma tragédia para o País. “Bolsonaro não sabe o que é PIB, não sabe que 1,1% é uma tragédia para o país. Isso revela o desastre que esse governo tem sido para o Brasil. O presidente, em mais um ato de covardia, em vez de debater com os jornalistas, discutir as condições que impedem o País de crescer, dizer que suas leis não estão produzindo efeito, que a Reforma da Previdência e a Reforma Trabalhista não surtiram o efeito esperado, ele chama um comediante que distribui banana para os jornalistas”, disse.

Já o deputado Professor Lemos, líder da oposição na Alep, classificou como lamentável a postura do presidente da República. “Quando o chefe do estado brasileiro se furta a dar as explicações sobre o pífio resultado da economia em 2019 e apresenta um “humorista”, um bobo da corte para falar com a imprensa, notamos o tamanho desrespeito do presidente com o povo brasileiro”, destacou.

O deputado criticou ainda a falta de compromisso do governo com o país. “A política econômica desse governo é um desastre. E pior, não demonstra sinais que vai mudar. Bolsonaro e Paulo Guedes não têm compromisso com o Brasil. Sequer conhecem a realidade do povo brasileiro. O compromisso deles é com banqueiros. Com o 1% que detém boa parte da riqueza do país”, concluiu Lemos.

A deputada Luciana Rafagnin disse que o atual presidente deve uma resposta ao povo brasileiro. “O momento é muito preocupante. A forma como o presidente vem atuando fere a democracia brasileira e ameaça as nossas instituições democráticas. A estratégia do governo é tirar o foco dos assuntos graves que estão acontecendo no país. Enquanto isso os brasileiros esperam uma resposta: o desemprego não para de crescer, a economia está estagnada, não temos políticas de geração de empregos e de redução da desigualdade social. As pessoas estão voltando para a extrema pobreza e o real está desvalorizado. O presidente deve uma resposta ao povo brasileiro”, afirmou.

Já o deputado Arilson Chiorato, presidente estadual do PT, afirmou que as atitudes de Bolsonaro remetem ao autoritarismo. “A nossa democracia está em risco. Temos um presidente insano com filhos mais insanos ainda. Bolsonaro tenta se manter no poder de forma autoritária e não responde os fatos aos quais vem sendo indiretamente relacionado, como a questão das milícias e das rachadinhas. Essa tentativa de chamar para a manifestação em defesa do fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF) merece repúdio de toda classe política, inclusive da nossa Assembleia Legislativa. Nós vamos continuar lutando em defesa da democracia”, concluiu.

 

Autor: Da assessoria de comunicação


Portal Liderança do Partido dos Trabalhadores da Assembleia Legislativa do Paraná
Praça Nossa Senhora Salete s/n, Curitiba - PR - CEP: 80530-911
Telefone: (41) 3350-4157 / 3350-4396