03/12/2019

Servidores e servidoras do PR mobilizados por direitos, respeito e valorização

Parlamentares do PT-PR acompanharam o ato dos trabalhadores e trabalhadoras na manhã desta terça-feira (3), em Curitiba

Mais de 5 mil servidoras e servidores públicos realizaram uma marcha, na manhã desta terça-feira (3), em direção ao Palácio Iguaçu, sede do Governo do Estado.
Trabalhadores e trabalhadoras de todas as regiões do Paraná exigem que o governador Ratinho Junior  (PSD) retire da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) os projetos que alteram a aposentadoria do funcionalismo público.

A proposta do governo é aumentar a contribuição, o tempo de serviço e reduzir o valor das aposentadorias de policiais, professores(as) e funcionários(as) de escola. “Os mais baixos salários são os que mais irão ter desconto e ainda terão que trabalhar mais. Até dos aposentados o governador quer cobrar contribuição. O governo nos empurra para uma greve quando gostaríamos de estar encerrando o ano letivo nas escolas”, afirma Hermes Leão, presidente da APP-Sindicato.

Os educadores e educadoras também exigem a manutenção do Ensino Médio Noturno e da Educação de Jovens e Adultos (EJA), que são modalidades ameaçadas de encerramento pelo empresário Renato Feder, atual secretário de Educação.

Bancada do PT em defesa dos servidores estaduais

Os parlamentares do PT-PR acompanharam o ato dos trabalhadores e trabalhadoras na manhã desta terça-feira (3), em Curitiba.

O deputado federal Zeca Dirceu, declarou que vai colaborar para que essa proposta não avance. “Em Brasília, a reforma da Previdência avançou pautada em mentiras. De lá para cá, vimos que as verdades começam a aparecer. Não é justo que os servidores públicos do Paraná paguem uma conta que não é deles. Esse ataque ao servidor é um ataque a cada paranaense que precisa do serviço público”.

Líder da Oposição, o deputado estadual Tadeu Veneri cumprimentou a coragem dos servidores e servidoras em não baixar a cabeça para o Governo do Estado. “Nós sabemos que é uma luta difícil, mas também sabemos que se não houver resistência, não haverá respeito. E é por respeito ao serviço público que nós estamos aqui”.

O deputado estadual Professor Lemos, Líder da Bancada do PT, explicou aos grevistas sobre o desmonte proposto pelo governador Ratinho Junior. “Este é o momento de sensibilizar os demais deputados e aumentar o número de parlamentares contrários à reforma. A greve é importantíssima para que os direitos dos servidores e servidoras sejam garantidos”.

O presidente eleito do PT Paraná, deputado estadual Arilson Chiorato, reafirmou que é preciso barrar a tragédia que é a reforma da Previdência. “O que o governo está fazendo é extinguir um modelo de previdência justo e passar para um modelo de previdência privada. O objetivo é tirar o dinheiro do trabalhador em benefício das grandes empresas. Sem servidor e sem serviço público não tem Estado, e juntos e juntas vamos mostrar isso ao governador”.

A deputada estadual Luciana Rafagnin, lembra que a cada dia que passa, os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras estão retrocedendo. “O desmonte está acontecendo tanto na esfera federal quanto estadual. Não estamos vendo nossos servidores sendo valorizados. Por isso, neste momento, a palavra de ordem é resistência e união”.

 

Autor: Ana Paula Schreider/PT-PR, com informações da APP-Sindicato


Portal Liderança do Partido dos Trabalhadores da Assembleia Legislativa do Paraná
Praça Nossa Senhora Salete s/n, Curitiba - PR - CEP: 80530-911
Telefone: (41) 3350-4157 / 3350-4396