04/07/2018

Governo perde maioria e manobra para impedir reajuste dos servidores

Foto: APP-Sindicato

Trinta e um dos 54 deputados assinaram emenda ao projeto de reajuste dos servidores do Executivo, garantindo a reposição de 2,76%, contrariamente à posição do governo (1%). A emenda, mesmo antes da votação, significa uma dura derrota para a governadora Cida Borghetti, candidata a um novo mandato.

Na iminência dessa derrota, o governo manobrou, com apoio dos deputados da situação. A sessão da Comissão e Constituição e Justiça desta quarta-feira foi cancelada sem nenhuma explicação oficial. Mas a razão era óbvia: a oposição seria maioria na reunião. Deputados governistas chegaram a defender que a deliberação sobre a reposição ficasse para depois das eleições.

O líder do PT, Professor Lemos, acusou a governadora de voltar atrás na sinalização que fizera aos servidores em reunião há duas semanas. Ela prometera a reposição, mas depois enviou a mensagem do 1%. “O governo não quer cumprir a Constituição, que garante a reposição plena da inflação”, disse Lemos.

Ele também denunciou as manobras e chamou os 31 signatários da emenda a que permanecessem no plenário para garantir o quórum e a votação. E desafiou os deputados governistas, que estavam na Casa mas invisíveis, a que tivessem a coragem de aparecer na sessão. 

“O governo está tirando dinheiro do bolso dos servidores para fazer sua campanha eleitoral”, acusou Lemos. “Mas o tiro vai sair pela culatra. A governadora candidata não vai poder sair às ruas, porque os servidores não esquecerão mais este ataque”.
 

Autor: Roberto Elias Salomão - Liderança do PT


Portal Liderança do Partido dos Trabalhadores da Assembleia Legislativa do Paraná
Praça Nossa Senhora Salete s/n, Curitiba - PR - CEP: 80530-911
Telefone: (41) 3350-4157 / 3350-4396