11/12/2017

Lemos aponta manipulação na proposta orçamentária

No momento em que a Assembleia se preparava para votar o projeto de lei orçamentária para 2018, o líder do PT, Professor Lemos, voltou a criticar a proposta. Segundo o deputado, houve manipulação para justificar o não reajuste salarial dos servidores.

Lemos lembrou que o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, usou como base o ano de 2016, quando por lei deveria usar 2017. Mas o orçamento do ano passado também estava subestimado. O ano está fechando e o estado deverá arrecadar 8% a mais do que era esperado.

O líder do PT afirmou que o estado deverá arrecadar em 2018 pelo menos R$ 3,2 bilhões a mais do que prevê a proposta orçamentária.

Por isso, vários deputados, inclusive alguns que não fazem parte da oposição, apresentaram emenda garantindo que os servidores tenham reajuste salarial no próximo ano.

Apoiadores da emenda que garante o reajuste salarial

Apesar dos apelos para que deputados assinassem a emenda que garante o reajuste salarial dos servidores, apenas 13 o fizeram (5 a menos do que o número mínimo necessário) até momentos antes da votação.

São eles Professor Lemos, Péricles de Mello, Tadeu Veneri (os três do PT), os peemedebistas Nereu Moura, Requião Filho, Anibelli Neto e Ademir Bier, Nelson Luersen (PDT), Tercílio Turini (PPS), Márcio Pacheco (PPL), Mauro Moraes (PSDB), Rasca Rodrigues (PV) e Evandro Araújo (PSC).
 

Autor: Roberto Elias Salomão - Liderança do PT


Portal Liderança do Partido dos Trabalhadores da Assembleia Legislativa do Paraná
Praça Nossa Senhora Salete s/n, Curitiba - PR - CEP: 80530-911
Telefone: (41) 3350-4157 / 3350-4396